PsiCarreiras

logo-psicarreiras
Blog

Empreendedorismo em Psicologia (para estudantes) – da atitude à acção

Artigo por Ana Leonor Baptista

Empreendedorismo – refere-se ao conceito de desenvolver e gerir uma ideia, ao processo de iniciativa de implementar um novo negócio ou uma mudança num serviço/produto/empresa já existente. O objectivo é o ganho e subjacente está a disponibilidade para correr riscos. Associados a este conceito temos vários outros, como inovação, diferenciação, proposta de valor – faz sentido pensar em acrescentar, em fazer diferente, em contribuir, em criar novas respostas para necessidades emergentes.

Para se empreender em Psicologia, é necessário desenvolver algumas competências, sobre as quais podemos pensar em três eixos: as competências técnicas, as de negócio e as da relação.

As competências técnicas dizem respeito ao conhecimento técnico-científico, ao domínio de ferramentas de diagnóstico e de intervenção, ao domínio de conceitos.

As competências de negócio remetem para a capacidade de planear um negócio, gerir projectos, pensar sobre o investimento financeiro associado à ideia que se quer desenvolver, o marketing.

Por fim, as competências da relação são importantíssimas – nomeadamente a capacidade de comunicação, de marketing pessoal (e profissional) e de networking. Empreender implica sermos capazes de nos desafiar, de transformar, de solucionar problemas, de correr riscos e de criar algo que – até ali – não existia.

“De facto, uma atitude empreendedora enquanto sou estudante, enquanto sou trabalhador por conta de outrem, uma atitude empreendedora noutras esferas da minha vida, pode ser uma atitude que me traz vantagem.”

Ou seja, em rigor, eu posso empreender de várias formas – criar o meu próprio negócio não é a única materialização de se ser empreendedor. De facto, uma atitude empreendedora enquanto sou estudante, enquanto sou trabalhador por conta de outrem, uma atitude empreendedora noutras esferas da minha vida, pode ser uma atitude que me traz vantagem. E interessa trazer esta compreensão à consciência pois a própria carreira não se constrói quando já se está em exercício profissional – a gestão da carreira começa cedo, enquanto estudantes. É ainda no meu percurso académico que eu vou trabalhar e investir nas competências e conhecimentos que possam ser úteis para o meu futuro percurso profissional. É ainda no meu percurso académico que eu poderei ter oportunidades para explorar e desenvolver o empreendedor que há em mim.

Mas afinal o que é isto de ter uma atitude empreendedora? Pode ser: ser persistente, saber analisar situações, estar disponível para aprender (e desaprender), ter boas capacidades de planeamento e de estabelecimento de objectivos (SMART), ser capaz de tomar decisões, ser capaz de estabelecer relações adequadas com os outros (networking), ser estratégico, ser capaz de aproveitar oportunidades, reenquadrar o insucesso, inovar…

E como é que cada um pode explorar e desenvolver estas competências (e, eventualmente, colocá-las à prova passando à acção)? Conforme supramencionado, faz todo o sentido que possamos estar atentos às oportunidades que surgem para não as deixar escapar.

A este propósito, aproveitamos para divulgar que a Ordem dos Psicólogos Portugueses tem, de momento, duas iniciativas que pretendem trabalhar o empreendedorismo – nas suas componentes atitudinal e comportamental, ambas dirigidas a estudantes de Psicologia.

A primeira é o Prémio Inovação na Intervenção Psicológica e Summer Camp 2022. Esta é uma iniciativa que pretende promover e premiar a inovação, o método, a criatividade e o rigor científico em projectos de Intervenção Psicológica. Em equipas de 3 elementos de estudantes (de 1º e/ou 2º ciclo de estudos de Psicologia, de Instituições de Ensino Superior Portuguesas), pretende-se que apresentem um projecto que, reflectindo as necessidades e problemáticas decorrentes de um mundo em mudança permanente, marcado por alterações drásticas nas formas de comunicar e de nos relacionarmos, explorem novas formas de realizar intervenções psicológicas, propondo abordagens que respondam aos grandes desafios societais de uma forma inovadora e custo-efectiva, com foco para a prevenção e para a dimensão grupal e colectiva, adoptando instrumentos e recursos inovadores para responder a novas necessidades globais. As candidaturas são online e estarão abertas até 9 de junho – os 10 melhores projectos serão seleccionados para participar no Summer Camp, que irá decorrer a 27 e 28 de Setembro durante o Congresso OPP em Aveiro e consiste em 2 dias de actividades, com workshops, sessões de trabalho, talks inspiradoras, culminando com a apresentação dos projectos ao júri seguida da divulgação de resultados e entrega do Prémio.

Por outro lado, e pensando na componente mais atitudinal de se ser empreendedor, a Ordem está à procura de Estudantes Embaixador@s OPP– elementos que actuem como elo de ligação entre a Ordem e as instituições de ensino superior. Os/as Embaxador@s irão dar voz aos estudantes da sua faculdade, ouvindo as suas necessidades e trabalhando, juntamente com mentores OPP, na procura de soluções para as mesmas. As candidaturas estão abertas e são realizadas através de e-mail.