PsiCarreiras

logo-psicarreiras
Blog

Constrói o teu CV (com as Especialidades OPP)

Recordo o momento em que, na preparação para abordar o mercado de trabalho em Psicologia pela primeira vez, dei voltas e mais voltas para construir o meu CV.

Não é um processo fácil! A inexperiência na abordagem ao mercado de trabalho, juntamente com a inexperiência real na área, que é natural (estamos a iniciar uma carreira), aliada à procura do “melhor modelo”, como se o “melhor modelo” fosse por si só a condicionante para ter um bom CV, é um desafio.

Lembro-me de olhar para ele, na sua versão final e pensar “não tenho quase nada para lá colocar”. Estes são por vezes os desafios que sentimos, bem no início do nosso percurso profissional.

Os anos vão passando, vamos fazendo caminho, ao nível da experiência profissional, ao nível do investimento que vamos fazendo no nosso desenvolvimento profissional contínuo, e quando largos anos separam o momento em que criámos o nosso primeiro CV, os desafios mantêm-se, mas são outros: “Como consigo tornar o meu CV em algo de fácil leitura e não muito extenso?”, “O que devo manter ou retirar?”, quando retiramos partes no mesmo, por vezes, a memória pode atraiçoar-nos e com o passar dos anos já nem nos lembramos tão bem das formações que concluímos no ano x ou y, ou de algumas experiências profissionais mais pontuais.

Estes desafios, de não nos perdermos na nossa própria história de carreira, podem ser colmatados com o recurso à “Plataforma de Especialidades OPP”. Para muitos pode parecer estranha esta sugestão, alguns de vós talvez estejam a pensar “Mas eu ainda não decidi se quero submeter candidatura ao processo de Especialidades” ou “Sei que ainda não reúno os requisitos para ser Psicólogo especialista, pelo que quando reunir acederei à plataforma”. São pensamentos muito válidos, mas permitam-me desafiar-vos a olharmos para esta plataforma, não só como suporte para o processo de submissão e análise no âmbito da atribuição de títulos de especialidades, mas de forma mais profunda. Esta plataforma é em si um recurso de gestão de carreira.

A partir do momento em que somos membros efectivos, temos acesso à plataforma de especialidades OPP através da nossa área pessoal e o primeiro passo que nos vai surgir, quando iniciamos o processo de submissão de candidatura, passa por construirmos o nosso currículo. A submissão de informação referente à nossa experiência profissional, a submissão de informação referente à formação que vamos realizando após conclusão da habilitação mínima para o exercício profissional em Psicologia, assim como outros elementos, como são exemplo, a intervisão, a supervisão, a orientação de estágios, apresentações em eventos científicos, participação em projectos de investigação, coordenação de serviços de Psicologia, são elementos que fazem parte do nosso currículo. Podemos ir submetendo neste primeiro passo de acesso à plataforma de especialidades, sem estar com isso a submeter uma candidatura, naquele preciso momento, ao Sistema de Especialidade.

E este passo tem em si três pontos que destaco e que considero que possam ser vantajosos para a nossa gestão de carreira:

  1. Informação acessível e actualizada- se criar o hábito de, à medida que vai realizando uma formação ou concluído determinada experiência profissional, inseri-la na área destinada ao CV na plataforma de especialidades, pode utilizar a mesma como recurso, como espaço virtual, para apoio na gestão do seu histórico profissional.
  2. Simulações e definição de objetivos- a plataforma permite, que à medida que vá introduzindo elementos no meu CV, os possa associar às áreas de especialidade OPP, mediante relação identitária com essas mesmas áreas. Esta possibilidade vai alimentando uma calculadora lateral, onde constam os requisitos quantitativos mínimos para submissão de candidatura ao processo de especialidades, previstos no Regulamento Geral de Especialidades OPP, pelo que poderá ao longo dos tempos e à medida que vá inserindo novos elementos no seu CV, avaliar os requisitos que podem estar em falta ou que já cumpriu, para submissão de candidatura. Esta informação é útil, para uma melhor gestão de carreira e das tomadas de decisões que poderá ter de realizar ao longo dos tempos, caso tenha como objectivo, tornar-se um/a psicólogo/a especialista.
  3. Ganhar tempo/poupar tempo e espaço de reflexão – o processo de especialidades profissionais é complexo na sua submissão, não pelo grau de dificuldade, mas a importância do mesmo, carece duma partilha significativa de informação para a sua análise. Nem sempre é fácil, quando decidimos submeter uma candidatura e na velocidade dos nossos dias, ter o espaço temporal e reflexivo que gostaríamos, para dedicar a esse processo, porque o tentamos fazer, de um modo geral, num momento único.

Por isso voltamos a sugestão inicial, e se utilizarmos esta mesma plataforma, ao longo dos tempos? Como ferramenta de gestão de carreira? Como espaço centralizador das experiências, que vamos vivendo ao nível profissional? Certamente que poderemos assim, de forma faseada, ir construindo o nosso CV e actualizando o mesmo e simultaneamente ganhar mais espaço de reflexão e poupar tempo, no momento de submissão.

Reforço, que o seu CV só é submetido enquanto candidatura, quando atingir os critérios mínimos quantitativos para a obtenção do título e se for essa a sua decisão, dando continuidade, para efeitos de submissão na sua navegação na plataforma.

A submissão de candidatura não deve ser feita, sem a leitura previa da documentação base de todo este processo que está disponível aqui. Caso tenha questões sobre o processo de especialidades profissionais ou necessite de algum apoio, poderá submeter um pedido de informação nessa mesma categoria através da sua área pessoal ou enviar-nos um e-mail para especialidades@ordemdospsicologos.pt